Quinta das Alfambras – Algarve

Nos feriados de Dezembro resolvemos sair um pouco de Lisboa e relaxar um pouco num lugar com muito verde, mar, enfim…Natureza… e fomos para o Algarve porque pelo menos podíamos sair todo o dia sem restrições no fim de semana e no feriado… já que tínhamos que trabalhar…

Ao pesquisar no Booking.com encontramos a Quinta das Alfambras com muito boas recomendações…

A Quinta das Alfambras… é mais do que um local para se hospedar… é um local para se sentir em casa, visto oferecer todo o conforto de uma casa, com os serviços de hotel… e um atendimento 5 estrelas…

Para pequeno almoço, tínhamos 4 opções… que escolhíamos na véspera… e indicávamos o horário em que seria disponibilizado na varanda da casa… um tinha ovos… outro tinha iogurte com granola… frutas, pães, e tudo o que um bom pequeno almoço pode possuir… sem desperdícios…. mas mais do que suficiente para o que sobrasse para guardar para o lanche da tarde.

Os anfitriões se preocupavam, inclusive, por deixar capsula do Café expresso Delta para a máquina disponível na casa… Se pretende almoçar ou jantar na casa… tem todo a comodidade de uma cozinha completa, frigorífico com congelador, fogão, forno, microondas, máquina de café expresso… e até cápsulas para a máquina de lavar louça… a casa é decorada e equipada com pormenores de quem tem muita atenção com os hóspedes… ficamos encantados com o lugar…

Com certeza vamos voltar no verão para aproveitar a piscina fantástica que estava disponível… e infelizmente não tivemos coragem de dar um mergulho… um detalhe muito engraçado…tem um galo rouco…que canta pela manhã….leu bem sim…galo rouco!! e tem um labrador preto lindo!! o Pepper…

Fomos com a expectativa baixa quanto aos restaurantes….e fomos surpreendidos por ótimos restaurantes próximo… dentre eles posso citar em Aljezur o “Gulli Bistrot“, “Várzea Bistrot” (do mesmo dono do Gulli – ambos muito bons!), se prefere pizza… não deixe de experimentar o “Arte Bianca“… ou se vais optar por petiscos… experimente a Petiscaria Altasko

Fomos um dia até a Bordeira e comemos uma sopa de peixe, amêijoas… seguida de uma massada de peixe, muito bons também!! no “Sítio do Rio”…se quiser ver mais detalhes clique nos links que irá direto aos posts que fiz de alguns dos restaurantes).

Outra grande vantagem da localização… é o fato de estar ao lado de Aljezur, Arrifana, Vila do Bispo…. todos locais de praia…e ao mesmo tempo a quinta se encontrar no meio de um pinhal… ar puro 100% do tempo…

Cercada de praias para visitar e surfar (para quem surfa…) fomos a algumas, por exemplo: Arrifana, Monte Clérigo, Amoreira, Bordeira, e se passar para a Vila do Bispo ainda podem encontrar mais… Como Faro estava com restrições não podíamos mudar de concelho…

Se quiserem mais detalhes ou mais dicas….estejam a vontade para perguntar…espero que tenham feito essa viagem de relaxamento comigo pelas fotos e comentários… e pelos posts associados…

O que acharam da Quinta das Alfambras? Ficou com vontade de conhecer?

Até a próxima…em Naboavida.blog

O Abocanhado

Pensa num lugar de tirar o fôlego… agora multiplica por 10…e ainda assim vai estar longe da vista que vais ter o prazer de apreciar enquanto janta no Restaurante “O Abocanhado”…

Me acompanha nesse jantar e espero que aprecie como eu apreciei… Quando passar pelo Gerês não deixe de ir ao “O Abocanhado”… almoçar ou jantar… recomendo que faça reserva previamente… para que possa conseguir um lugar privilegiado como o que conseguimos..

Apanhamos um dia sem vento e céu limpo… apreciamos o pôr do sol durante todo o jantar… não querendo ser piegas…vimos um espectáculo da natureza durante o nosso jantar… e isso tudo acompanhado de uma comida fantástica… que ja irei apresentar para vocês em fotos…

Esta semana estávamos relembrando o jantar…e sabe qual foi a primeira palavra que nos veio a cabeça? PAZ!! o local te transmite uma paz muito grande pela beleza… pela comida e pelo atendimento… os colaboradores são muito queridos mas sem ficar chateando o tempo todo… não fazem qualquer pressão para liberar mesas… deixam as pessoas bem a vontade para apreciar o pôr do sol… ou seja… são pelo menos 2 horas de paz…nesse lugar fantástico no meio do Parque do Gerês…

Vamos agora para a melhor parte… depois da vista… sem dúvida é a comida… optamos na entrada por morcela com puré (chutney) de maçã….adorei e vou fazer em casa sem duvida… devido ao calor, eu acompanhei meu jantar com um jarro de limonada com hortelã bem fresquinha… o Rui optou pelo vinho branco…

Para prato principal, escolhemos a Tibornada de Bacalhau…que nada mais é que: Bacalhau grelhado, lascado em cama de morcela e legumes, regado com azeite, alho e cebola… acompanhado com batata a murro e broa de milho frita…. estava m a r a v i l h o s o prato…eu optei pela carne: Posta à Abocanhado… que era a posta de alcatra grelhada acompanhada com trouxe de couve de migas e batata a murro… tão boa quanto o bacalhau… ousava afirmar que qualquer prato teria sido uma boa opção…

Seguimos admirando a paisagem… não resistimos e optamos pela sobremesa dos gulosos…. aonde temos 3 sobremesas “pré definidas” + 1 à escolha do chefe… a nossa escolha foi a uva…que jogou muito bem com as demais….porque tirava o doce excessivo e nos permitia comer tudo!!!

Quando o sol acabou de se pôr…. tomamos o nosso café e voltamos para a Caniçada…aonde estávamos hospedados…

Com esse jantar… encerramos a nossa semana de férias no Parque do Gerês…

Ao nivel de preço… achei bastante justo para o que comemos…além de que a vista não teria preço… mas essa foi oferecida!

Espero que tenham viajado comigo nesse lugar maravilhoso…e que tenham ficado com água na boca. Quando tiverem a oportunidade de ir ao Gerês… não deixem de experimentar esse restaurante… “O Abocanhado” … o restaurante fica próximo de Vilarinho das Furnas…

Se gostaria de mais informações….deixe seu comentário… se ja conhece… partilha comigo a sua opinião…

Até breve com mais novidades em Naboavida.blog…

Petiscaria Altasko – Aljezur

Hoje após um passeio pela praia da Arrifana, optamos por um almoço mais leve, visto que o pequeno almoço da Quinta das Alfambras é bastante completo e nao havia muita fome, por isso optamos por ir conhecer a Petiscaria Altasko.

Os gulosos de plantão não resistiram aos croquetes de alheira sobre purê de pera… uma delicia para entrada!

Para ‘prato principal’ escolhemos o Prego Portobello com queijo de cabra… cumpriu com o objetivo, muito bem preparado e saboroso e não era nem enjoativo nem forte…era realmente saboroso!! Acompanhamos com batata doce frita e batata inglesa frita… ambas caseiras, o que realmente faz toda a diferença.

Espero que curtam mais esse restaurante de Aljezur… e quando vierem a Aljezur.. usem os posts como referência para escolher aonde almoçar ou jantar…

Até a próxima em Naboavida.blog!

Gulli Bistrot – em Aljezur

Fomos conhecer um restaurante em Aljezur… ao contrario da nossa expectativa… só temos elogios.

Não estávamos a espera de restaurantes abertos nesta época do ano e com tão boa qualidade… uma ótima opção e a repetir…

Como a fome não era muita… optamos por pular as entradas… e ir direto ao prato principal e completar com a sobremesa…

Apesar da ementa tender para italiana, pode encontrar desde pratos de carne até pratos de peixe… eu optei pela carne (filet mignon – Porco preto D.O.P. em crosta de sésamo e ervas finas; molho balsâmico agridoce; chips de batata doce)…o Rui pelo Poké Risotto (Poké de lombo de espadarte de Sesimbra e atum vermelho, servido sobre risotto de abóbora e citrinos, amanteigado com ghee e miso)…A minha carne estava macia e deliciosa…mas ainda assim, gostei mais do poké… talvez pela frescura do Poké junto do risotto… foi uma combinação perfeita! Acompanhamos o jantar com sangria…

Claro que não resistimos em experimentar a sobremesa… e de facto…com essas sobremesas vale a pena engordar 😁 Vejam nas fotos ao que me refiro…o tiramisú affogato e uma mousse de chocolate belga maravilhosaaaaa

O ambiente do restaurante é muito agradável…assim como o atendimento, informal e cool ao mesmo tempo!

Você já conhece? Deixe sua opinião!

Até a próxima e espero que tenham curtido a experiência! Em Naboavida.blog

Fonte de Cima – Dornes

Este feriado viemos para a região do Zezere… Aproveitamos para conhecer Dornes e ir almoçar num dos restaurantes recomendados… o “Fonte de Cima” para comer um peixinho frito fresco…

De fato, o restaurante não decepcionou… desde o atendimento… a simpatia de quem nos atendeu…. parecia ser um dos donos… mas mesmo se não fosse… tratava os clientes como se fosse… com muita atenção e simpatia….

De entrada eu literalmente devorei as azeitonas pretas… deliciosas… adoro !!! Em seguida o rapaz que nos atendeu insistiu que provássemos a sopa de peixe e lagostim do rio.. como entrada … até eu que não sou fã de sopa… adorei !!!

Como prato principal fomos para o peixe frito com a arroz de tomate e migas… o mais recomendado… o peixe pescado na noite anterior diretamente do rio…. vinham dois tipos de peixe do rio… que claro não vou saber dizer o nome 😂😂

Claro que não falhamos na sobremesa… fomos para o pudim de abóbora e de abóbora com nozes… sugestão da casa também..

Para resumo… recomendo! Ótima hospitalidade! Boa comida e por um preço honesto…

Se já conhece…deixe a sua oposição se concorda.. ou não … até a próxima em Naboavida.blog

Maloca da Tuttapanna – Restaurante em Vilamoura

Fizemos uma reserva para o Restaurante Maloca da Tuttapanna em Vilamoura porque o tínhamos visto no fim do ano e ficou a curiosidade em conhecer…

Aproveito para partilhar a nossa experiência…ia correndo mal ao chegar…com reserva feita e nos terem sentado no fundo do restaurante… literalmente virados para uma parede…sendo que o restaurante encontrava-se vazio e um casal na nossa frente sem reserva sentou na sala principal….Reclamei, visto não estar a me esconder de ninguém…. e finalmente nos mudaram para a sala principal…

A partir deste ponto posso dizer que a experiência começou a se compor….e para melhor…

Após passar o meu mau humor… resolvemos escolher e pedir uma sangria branca para descontrair…

A decoração do restaurante é muito gira….como podem comprovar pelas fotos….

Os pratos são efetivamente muito bem servidos e deliciosos… o Rui como de costume optou pelo risoto de camarão… que tinha um ótimo sabor e realmente tinha bastante camarão… um prato muito bem servido…

Eu, mais uma vez não resisti e optei pela picanha…o meu prato era mesmo muito bom que qualquer mau humor que eu pudesse ter…foi embora….muito bem servido…e realmente uma picanha que se assemelha a brasileira em todos os aspectos….inclusive nos complementos…como podem comprovar…recomendo !!!!! Não consigo imaginar a quantidade que viria na picanha para duas pessoas….visto essa quantidade toda ser apenas para uma pessoa…

Claro que quando chegou a altura da sobremesa… eu já estava para lá de satisfeita….optamos por partilhar uma panacota de frutos silvestres…cumpriu com o objetivo….e estava boa também!!

Sendo assim…encerramos mais uma ótima experiência… que por causa de um pormenor podia ter sido um desastre logo a entrada… mas que se recompôs com a atenção dispensada a uma reclamação e aos ótimos pratos servidos,,,

Vimos servirem nas mesas próximas pizzas e sushi também com ótimo aspecto…

Espero que tenham ficado com água na boca e com curiosidade de conhecer também…

Se já conhece deixe sua opinião e suas recomendações….até a próxima…Naboavida.blog!!

Lisbon under Stars – nas ruínas do Convento do Carmo

O espetáculo imersivo que está a decorrer nas ruinas do Convento do Carmo de 20 de Agosto até 31 de Outubro considero um espectáculo a não perder…

Em 45 minutos passamos pela história de Portugal ao som dos melhores cantores portugueses… indo desde Madredeus,Rão Kyao, Salvador Sobral, Marisa e não podia deixar de fora amada Amália Rodrigues…

Vais poder viajar desde a Batalha de Aljubarrota… passando pela viagem as índias e o terremoto que abalou toda a baixa de Lisboa…seguido de um maremoto…. nao deixando de passar pela Resolução dos Cravos ao som de Grândola Vila Morena…

Te convido a viajar comigo pelo meu post em fotos….

Uma recomendação, leve um calçado confortável para ficar em pé e apreciar as projeções que decorrem nas paredes das ruínas do Convento do Carmo… Demos sorte de estar uma noite espectacular de verão…

Espero que curta tanto quanto eu… boa viagem e aproveite!!!

Se você já foi… deixe sua opinião !!! Se ainda não foi… não perca a oportunidade!!!

Até a próxima Naboavida.blog !!!

Petiscos da Bó Gusta – Vila do Gerês

Fomos experimentar o recomendado Petiscos da Bó Gusta… localizado na Vila do Gerês…. o restaurante abre as 19h, mas não reserva…por isso recomendo que chegue 15min antes para não correr o risco de ter que esperar pela segunda ronda de mesas… Convém lembrar que foi reduzido o número de mesas… devido ao Covid…

O que dizer dos pratos? Tudo o que experimentamos estava muito bem confeccionado e saboroso…o atendimento foi um bocado confuso… mas compreensível pelo número de pessoas a atender… e pela época do ano…

Pedimos a tábua mista… bem servida e com variedade…

De petisco pedimos picadinho de carne… esqueci de tirar a foto  no início…..e para completar prego de vitela…

Como já estávamos satisfeitos, pedimos uma sobremesa para partilhar… panacota de frutos vermelhos…delícia!!

Espero que tenham ficado com água na boca….você ja conhecia?? Se já conhece…deixe sua opinião…

Até a próxima em Naboavida.blog!!

Bar do Rio – Paragem no meio da Ecovia Arcos-Sistelo

Esta semana fizemos um dos trechos da Ecovia do Vez….entre Arcos de Valdevez e Sistelo… após caminhar 1h30m paramos numa praia fluvial que tinha um bar de Tapas…. o Bar do Rio!!

Foi uma agradavel surpresa… bar de tapas com muito bom ambiente e muito bem decorado…. ótimo para recarregar as baterias para fazer o retorno ou continuar até o Sistelo…no nosso caso, voltamos para Arcos porque ainda seguimos viagem até ao Gerês.

Bebemos uma Imperial e uma sommersby bem geladinhas com um belo hamburger com btatas fritas rústicas… muito bom !!

Neste bar podes aproveitar para dar um mergulho na praia fluvial…

Espero que tenha curtido o espaço e a dica do passei, que pode ser realizado a pé ou de bicicleta…

Você já conhece? Na próxima vez vamos trazer as bikes para fazer o trecho completo…até a próxima Naboavida.blog

Ericeira…Com Pinta…

Tivemos que ir a Ericeira na 2a feira… e aproveitamos para dar uma volta pelo centro e jantar por lá…

Foi uma agradável surpresa… muitos estrangeiros, jovens… um ótimo ambiente de local de férias…. nitidamente um público voltado pro Surf…

O que não falta é opcões de locais interessantes para jantar… indo desde um mexicano até sushi e italiano…optamos por um pizza…

Encontramos duas pizzarias… uma e frente a outra… ambas cheias e com fila a porta… a Pedra dura e a Com Pinta… ambas tinham muito bom aspecto e cumpriam o Clean & Safe….optamos pela menor fila… a Com Pinta..

Para iniciar pedimos um bruschetta com queijo e salame picante… não temos foto porque comemos antes de tirar a foto… 😁

As pizzas que pedimos foram as Pizza Diablo (com salame) e Pizza Havaiana (com camarão e ananás) … acompanhamos com sumo de ananás e hortelã….

Como era inicio da semana abrimos mão da sobremesa 😁… fica a dica de mais um restaurante que vale a pena…

Se já conhece…deixe sua opinião… se tiver a oportunidade de co nhecer…me diga se gostou…

Espero que curta mais esse post de Naboavida.blog…. e até o pröximo!!!!

Jantar no Populi

Ontem marcamos para jantar no Populi, que fica localizado na Praça do Comércio em Lisboa, local que antes da pandemia fervilhava de turistas num sábado de sol ao fim do dia…Mas ontem, ao contrário dos dias “normais” .. a baixa lisboeta estava completamente vazia…ao sair do Parque do Município tivemos a sensação de filme.. o mundo acabou e só ficamos nós…

Tiramos fotos do arco da Praça do Comércio sem ninguém… isso antes da pandemia seria uma tarefa impossível… deu uma certa tristeza em ver essa Lisboa tão diferente… e sem saber quando voltamos a ver as ruas cheias novamente…

Deixando um pouco a tristeza de lado… vamos passar a parte boa do passeio…o jantar no Restaurante Populi, fizemos a reserva pelo The Fork e fomos jantar. Como o tempo estava fantástico, ficamos na esplanada para apreciar o fim de tarde e um vinho verde bem fresquinho…

Como entrada pedimos Requeijão assado, doce de tomate verde e cebola roxa, canónigos e torricado de pão rústico…. optamos por não pedir o couvert… um pormenor… esse prato era maior…já tínhamos comido um pouco quando lembramos da foto😉

Como pratos principais escolhemos Ossobuco de Vitela com risotto allo zafferano e gremolata e Perna de pato confitada com batatinha sauté e salada de courgette… ambos os pratos muito bem servidos e saborosos… comeria de novo!!!

Claro que não resistimos em experimentar as sobremesas Crème brûlée de Baunilha e a que mais gostamos foi Fondant de chocolate branco e coração de framboesa… simplesmente maravilhoso!!! Na mesma lógica do prato principal … sobremesas bem servidas e ótimas!!!!

Classificaria o jantar como soberbo… isso tudo acompanhado da linda vista de Lisboa!!!

Você já foi ao Populi?? Deixe sua opinião… se não foi experimente e partilhe comigo a sua experiência…

Esqueci de referir que o atendimento foi ótimo e a equipa muito atenciosa e simpática!

Até a próxima Naboavida.blog

Sal e Praia do Pego

Aproveitando os lindos e longos dias de verão… ontem fomos conhecer a Praia do Pego na zona da Comporta… um passeio bonito e um dia bem passado…

Logo na entrada, tem um bar bastante simpático aonde fomos ao café… e também após o horário do almoço tinha musica e um ambiente bastante simpático para se estar e passar o fim de dia…

Aproveitamos para conhecer além do bar… o Restaurante Sal…convém reservar assim que chegar para conseguir um bom lugar…

Quanto a comida…era boa…não achamos fantástica para o valor dos pratos… paga-se e muito pelo bom ambiente e pela vista… mas já que estávamos lá decidimos experimentar… o atendimento é muito bom… empregados simpáticos e pratos saborosos… não quisemos arriscar em não conseguir almoçar num restaurante que costumamos ir comer o arroz de lingueirão e que podia estar lotado devido a redução do número de mesas em época de pandemia.. e fomos experimentar o “Sal”…

Deixo aqui algumas fotos dos pratos que pedimos… de entrada pedimos a salada de polvo… e como prato principal… bife de atum com batata ao murro e bife do lombo com batatas fritas… a sobremesa esquecemos de tirar a foto..mas foi a bomba de chocolate (essa sobremesa era muito boa! ) …

Espero que tenham gostado da praia e da nossa experiência no Restaurante Sal…

Até a próxima…. Naboavida.blog

O Barril – Reguengos de Monsaraz

Hoje aproveitando o tempo encoberto aproveitamos para visitar o Castelo de Monsaraz… indo almoçar em Reguengos de Monsaraz no Restaurante O Barril, comida típica alentejana…

Aproveitei para experimentar algo diferente… migas de batata doce com carne frita…. superou as expectativas… as migas estavam deliciosas e muito diferente das migas que já havia experimentado… a carne muito bem temperada….o outro prato foi medalhão de porco….Eu particularmente fiquei fã das migas e recomendo…

Como sobremesa optamos pelo toucinho do céu…e de fato….muito bom… isso tudo acompanhado de um vinho branco Reguengos Alentejo doc – Seleção 2018

Apreciem o aspecto dos pratos….se passarem por aqui experimentem… espero que apreciem como nós apreciamos,,,

Até a próxima….Na boa vida.blog,,,,

MEET Vincent Van Gogh – Em Lisboa

Este fim de semana finalmente fui visitar a exposição interativa de Vincent Van Gogh que esteve em Paris ano passado, e que não conseguimos ver quando estive lá… porque os bilhetes estavam esgotados…

A exposição encontra-se no Terreiro das Missas, em Belém. O espaço está muito bem preparado para a fase de pós confinamento… limite de pessoas nas áreas da exposição, máscara obrigatória em todo o percurso, distância social controlada e álcool gel na entrada e na saída… em momento algum me senti desconfortável…

A exposição é bastante fora do vulgar… visto que existe uma narrativa da vida do Van Gogh durante todo o percurso. As explicações e falas são de acordo com o local em que esteja posicionado… é bastante interessante, conhecer os países por onde ele passou….como se tornou um pintor e algumas curiosidades da sua vida e da sua morte também… recomendo que vá assistir… toda a narrativa é feita baseada em cartas deixadas pelo próprio Vincent…

Enquanto anda pela exposição…também pode exercitar a sua veia artística ou “sentir” um pouco do que foi o dia a dia do artista…

Se gostaria de obter mais detalhes sobre a exposição, poderá encontrar no site oficial : https://meetvincent.com/lisbon/

Partilho algumas fotos, que por serem apenas projeções, sem obras originais, são autorizadas durante toda a experiência… podemos ver as imagens dos quadros famosos do artista… o vaso de girassóis, a Casa Amarela, o Quarto, Auto-retrato com a orelha cortada,…

Não deixe de visitar a exposição… porque a experiência é bastante interessante e muito diferente de visitar um museu… Eu já tive a oportunidade de visitar o Museu Van Gogh em Amsterdão e tinha gostado muito… mas essa experiência é completamente diferente…

Espero que tenha gostado do post…e recomendo a visita!

Até a próxima…. Naboavida.blog

Sunset no Páteo do Guincho

Fim de semana passado reabriu o Páteo do Guincho… assim que recebemos a notificação… fizemos a reserva… já tínhamos saudades do maravilhoso teclado e dos fins de tarde ali….

Então la fomos nós encerrar o fim de semana e nos preparar pra mais uma semana de teletrabalho…

Partilhamos com vocês a nossa experiência através das fotos da bolinha de alheira, o teclado…. que adoramos com lascas de batatas… e os ovos com aspargos…. e acompanhamos com um muralhas bem geladinho…

Isso tudo claro… que acompanhado de um belo por do sol….

Vale a pena realçar que o restaurante estava com todas as medidas de segurança… entrar só com máscaras, distância entre as mesas, álcool gel nas mesas… me senti bastante segura durante todo o tempo…

Se você também sentiu saudades dos seus restaurantes preferidos…deixe aqui seu comentário …de qual restaurante sentiu saudade ???

Espero que tenha curtido o sunset comigo… e até o próximo post em Naboavida.blog

Portas da Madeira

No Funchal, na Ilha da Madeira, ao andar pela cidade vais ter o prazer de admirar a arte de diversos artistas que se expressaram pintando as portas da cidade… verdadeiras obras de arte…confira abaixo:

Espero que tenha gostado dessa arte urbana…e que tenha o prazer de andar pelas ruas da Ilha da Madeira e apreciar esta galeria de arte a céu aberto…. qual porta você mais gostou?? a minha preferida é a da Sereia com o golfinho…e a sua?

Em breve novos posts com o resto da viagem da Ilha da Madeira….espero que apreciem!

Naboavida.blog

António Padeiro – uma opção tradicional de Alcobaça

De tarde tínhamos almoçado no Pratus porque fomos reservar o António Padeiro para a noite… O Antonio Padeiro encontras na lista dos melhores restaurantes de Alcobaça… e efetivamente confirmamos… Como ainda não tínhamos sequer digerido totalmente o almoço… optamos por comer como entrada apenas os pães os 3 tipos de manteiga que existiam na bandeija das entradas… se optássemos pelas entradas, certamente não iríamos aproveitar o jantar… mas pelo aspecto eu recomendaria…

A decoração é bastante curiosa, um mix de painel de viagens, coleções de moedas, lustres variados, assim como as cadeiras… em resumo… ao mesmo tempo que segue o tradicional, era moderno pela variedade e criatividade que apresentava… gostei!

Optamos pelo prato de carne – posta de novilho para 2 pessoas… acompanhado de batatas fritas caseiras e esparregado… pelo aspecto da foto abaixo, acredito que consigam tirar as suas conclusões, sem que eu precise influenciar…

Para sobremesa optei pela tarte avelã coberta com caramelo… o Rui optou pelo leite creme… ambos deliciosos… o pior de tudo é escolher no tabuleiro de sobremesas que existe… loucura total!!!!

Espero que tenha comido com os olhos as delicias que aqui deixo… e que tenha a oportunidade de um dia experimentar… eu com certeza ainda volto lá para experimentar os outros pratos, entradas e sobremesas 😉

Se gostou ou deseja alguma informação, deixe seu gosto e seus comentários… até a próxima Naboavida.blog!!!

Restaurante Tombalobos – Portalegre

No último Domingo, durante um passeio pelo Alentejo…  passamos por Portalegre e resolvemos parar para almoçar… Como não conhecíamos nenhum restaurante, nem nos tinham feito qualquer recomendação, resolvemos escolher pelas indicações do TripAdvisor… encontramos o Restaurante Tombalobos e fomos experimentar…

O que achamos do restaurante? Adoramos!!! Segundo quem nos atendeu… o restautrante foi construído numa parte de um antigo convento… daí o tipo de arquitectura encontrada… apesar do estilo do restaurante… é um restaurante alentejano, mas com uma decoração muito atual… com um ambiente  muito acolhedor… Quanto ao atendimento, as pessoas que nos atenderam foram muito simpáticas,  atendimento rápido… não perdemos uma tarde de passeio a almoçar… Não tínhamos feito reserva, mas conseguimos uma mesa bastante simpática… Tinha desde almoços de família a acontecer… até turistas,como nós, que estavam degustando as maravilhas da culinária alentejana…

O menu não é demasiado extenso, mas possui bastante alternativas de pratos… Não fomos muito criativos, ambos optaram pelo porco preto… eu escolhi as barriguinhas de porco preto no forno, com migas de farinheira de acompanhamento…. o Rui optou pelas bochechas de porco preto grelhadas com espinafres e batatas… A carne estava extremamente macia… com um sabor divinal!! tanto um prato quanto o outro… acompanhamos com vinho branco… que para mim…foi perfeito… visto o dia estar extremamente quente… e o vinho branco fresquinho… caiu muito bem!!

O restaurante apesar de ser do “tipo gourmet”… não era gourmet no tamanho das doses… comemos…. partilhamos um com o outro para provarmos os dois pratos… e saímos bastante satisfeitos… optamos por não comer entradas… mas claro… que não deixamos de comer a sobremesa… eu comi o torrão real… um doce conventual… muito bom… mas não ficou nos meus preferidos…. o Rui, para variar, optou pelo leite creme queimado na hora… estava muito bom!!! 

Resumindo…Recomendo!! o preço é bastante justo para o nível da comida que comemos, ambiente e atendimento… se tiverem oportunidade… ao passarem por Portalegre… não deixem de experimentar o Restaurante Tombalobos… se já conhece… deixa seu comentário… e o que achou… se não conhece…. quando for, comente…se concorda ou não comigo…

Espero que tenham gostado…e até o próximo Naboavida.blog… 

Monte Saint Michel

Sabe aquele lugar que você sempre ouviu falar… viu fotos… e diz… gostava tanto de ir lá!! e de repente tenho que ficar um Domingo em Paris por causa do trabalho… e uma amiga me sugere… por que não vai ao Monte Saint Michel? Primeira reação foi… é muito longe… tá doida… vou ficar morta para trabalhar na 2ªf… Depois vou verificar as hipóteses… e as menos cansativas… Existiam 3 hipóteses:

1 – Excursão: em autocarro

2 – Por conta própria – Comboios intercidades

3 – Por conta própria –  TGV

Proponho a uma colega de trabalho o passeio… e vi receptividade… pronto… já tá… agora vamos ter que ir… 🙂

Após verificar as 3 hipóteses, decidimos que o comboio seria menos cansativo… e o TGV apesar de ser mais caro… era o meio mais rápido e menos cansativo… para quem tenha mais tempo… recomendo o intercidade, fizemos um “mix” , fomos nos TGV que sai da Gare de Montparnasse das 08:09 até Dol De Bretagne, com chegada às 10:43 (os tickets podem ser comprados com antecedência na própria gare e também é possível comprar online – TGV = 87 Euros; Intercidade= 27 Euros). Os tickets são comprados “conjugados” com os autocarros (8 euros), tanto o de ida quanto o de volta, tudo correu lindamente… no horário previsto e sem qualquer stress, os transportes realmente funcionam em França… Em Dol de Bretagne, apanhamos o autocarro que nos levava até a cidade de Saint Michel, que dá acesso ao Monte Saint Michel e que também tem uma vanete gratuita que leva e traz até ao monte… e ainda tem como hipótese…ir numa charrete…

Optamos por ir andando até o Monte… e apreciando a linda paisagem… O que acha? Não vale a pena a caminhada?

Na volta, apanhamos o autocarro no mesmo local, partimos às 18:06… em direcção a vila de Villedieu Poelles (chegada às 18:51), e o comboio Intercidade saiu às 19:06, tendo duração de 4 horas (chegada às 22:05 à gare de Montparnasse).

Como podem verificar, a duração da viagem é inversamente proporcional ao preço do bilhete… quanto menos demora… mais se paga… mas valeu a pena a conjugação da ida de TGV e o retorno de intercidades, os comboios são muito confortáveis… não se sente passar o tempo… a paisagem é linda… principalmente a do fim do dia… por isso… mais um prazer do que propriamente uma viagem cansativa… recomendo!!! Estivemos durante 6 horas visitando o monte, o que verifiquei ser suficiente…

Ao chegar a vila de Saint Michel… já estará a apreciar a paisagem fantástica do monte… da ponte que liga ao monte e também poderá observar “formiguinhas” andando pela areia…

É isso mesmo… parecem formigas… diversos pequenos grupos de pessoas fazendo um dos passeios mais cobiçados de quem vai até ao monte… o passeio pelas areias com um guia…. você deve se perguntar… por que preciso de um guia para andar de uma lado para o outro pela areia? as areias anualmente apanham de surpresa alguns turistas e pode ocorrer uma fatalidade… além de não conhecermos bem as marés e podermos ser apanhados de surpresa quando a maré está a encher… também existe o risco de areia movediça… achava que não existia? que era uma lenda… pois não é… existe e pode ser supreeendido no caminho para o monte, a areia é escorregadia e tem pontos de areia movediça… Este passeio não cheguei a fazer, mas ainda volto lá para fazer 3 coisas:

  • Passeio guiado pelas areias
  • Ver o castelo iluminado a noite
  • Dormir dentro do monte para poder assistir o subir e descer das marés

Mas vou relatar o que aproveitei nesse dia… ao entrar nas muralhas do Monte Saint Michel… parece que voltamos no tempo… e estamos algures na idade média… é simplesmente encantador andar pelas ruelas estreitas…

Sempre a subir em direção à Abadia (pode-se comprar o bilhete antecipadamente no site), principal monumento encontrado no monte…. A abadia é desde 1979 classificada como património mundial da UNESCO Agora vou deixar aqui um pouco mais da história:

“O Monte Saint-Michel (francês Mont Saint-Michel) é uma ilha rochosa na foz do Rio Couesnon, no departamento da Mancha, na França, onde foi construído uma abadia (abadia do Monte Saint-Michel) e santuário em homenagem ao arcanjo São Miguel. Seu antigo nome é “Monte Saint-Michel em perigo do mar” (Mons Sancti Michaeli in periculo mari).

Este mosteiro, fortificado no século XIII, integra um conjunto com mais três cidades cujas fortificações e desenvolvimento são notáveis: Aigues-Mortes (1270-1276), ponto de reunião dos Cruzados rumo à Terra Santa, Carcassone, célebre por suas defesas, e Avinhão, sede alternativa da Cristandade (1309-1377). Estas cidades fortificadas, denominadas “bastides” marcavam a fronteira dos reinos ao final da Idade Média, servindo como elementos de defesa e dando ao povo novas oportunidades sociais. Foram construídas mais de 300 só na França, entre os anos de 1220 e 1350. Além das “bastides”, foram projetadas e construídas em toda a Europa, de Portugal à Polônia, e nomeadamente no sudoeste da França, entre 1136 e 1270 aproximadamente, numerosas “villeneuves” (cidades novas), que muito contribuíram para o nascimento e consolidação de uma classe social burguesa.

Arquitetura:

arquitetura prodigiosa do monte Saint-Michel e sua baía constituem o ponto turístico mais frequentado da Normandia e um dos primeiros da França, com cerca de 3 200 000 visitantes por ano. Uma estátua de São Miguel colocada no topo da igreja abacial culmina a 170 metros de altura. Diversos prédios e habitações do sítio são, a título individual, classificados como monumentos históricos (a igreja paroquial desde 1909, por exemplo) ou inscritos no inventário suplementar de monumentos históricos.

A vista a partir da Abadia é linda… neste dia… vimos uma cena bastante curiosa… pessoas fazendo praia nas areias em volta do monte… Apesar do dia ter amanhecido “esquisito”… o sol abriu… e bastante forte!!!

Marés:

O monte era ligado ao continente através de um istmo natural que era coberto pelas marés altas. Ao longo dos séculos a planície alagável em torno foi sendo drenada para criação de pastagens, reduzindo a distância do rochedo à terra, e o rio Couesnon foi canalizado, diminuindo seu aporte de água e acelerando o assoreamento da baía. Em 1879 o istmo foi reforçado e tornou-se uma passagem seca perene. Em 2006 o governo francês anunciou um projeto para tornar novamente o monte uma ilha com a construção de barragens, devendo ser completado em 2012. A última linha de trabalho é agora visível ao pé das muralhas.

Ao longo dos anos… o monte foi sofrendo alterações… ao nível de arquitectura… até chegar ao formato actual…

Podes verificar como estava pela manhã a maré….e como estava ao irmos embora…

Hospedagem e Restaurantes

Ao entrar nas imediações da muralha, fiquei bastante surpresa com a hipótese de poder se alojar no interior do monte, adoraria fazer… e fica nos meus planos para uma próxima visita…

Quanto aos restaurantes, escolhemos para almoçar um com vista para a baía, comemos muito bem!! e por um preço bastante simpático, tinham as “famosas” Formules para o almoço e valia mesmo a pena. Não resisti aos “moules et frites” com um copo de vinho branco a acompanhar… e de sobremesa… tarte normande… adorei!!! Podem conferir nas fotos abaixo 🙂

Espero que com esse post… se você ainda não conhece o Monte Saint Michel… possa conhecer um pouquinho através da minha experiência… que não apenas recomendo… como irei voltar um dia para passar a noite no monte…e fazer o passeio gruiado pelas areias…

Qualquer dúvida ou comentário, estejam a vontade em partilhar… o que eu souber ajudo, o que não souber… posso pesquisar…

Logo ao chegar a vila… encontram um centro de turismo… em que as pessoas que lá estão são super simpáticas e disponíveis a esclarecer qualquer dúvida…

Espero que tenham gostado… de mais um post de Naboavida.blog!! se gostou…deixe seu like!

.

Ilhas Maurícias – Desporto e Lazer

Há 10 anos, quando estava a trabalhar em Angola, resolvi num dos flybacks para Portugal, aproveitar para parar na Africa do Sul (nesta época a SAA ainda voava de Angola para Lisboa) e “dar um pulinho” até as Ilhas Maurícias. Por que tive essa idéia? Como fui sozinha… devia ser um lugar que tivesse com o que me entreter durante o dia, de preferência algum desporto… As Maurícias pareceu o destino perfeito… Mergulho e Windsurf num mesmo resort… praias fantásticas, país calmo para visitar sozinha, e um destino que nunca tinha sequer pensado em fazer… e que teria a oportunidade de ir…

Reservei tudo por uma agência… o Indian Resort Hotel e um carro para nāo ficar todo o dia dentro do resort… conhecer a ilha… bingo! boa escolha… hotel fantástico… como tinha um centro de windsurf e um de mergulho… quando nāo tinha vento… mergulhava e vice-versa, quando ficou mal tempo…fui passear até Port Louis (capital das Maurícias)…

Depois de parar em Moçambique, Johannesburg, finalmente cheguei as Maurícias, de noite.. claro!!… 1 dia de viagem para encontrar o paraíso…Ao chegar a locadora… o rapaz que me atende… pergunta…conhece a ilha? claro que nāo!!!! ele olha… pensa… e ri… diz: bem…nós estamos aqui… e o seu hotel é aqui… tipo do outro lado da ilha…e de noite!!!! Mas como tem sempre gente muito boa nesse mundo…ele me diz… espera um minuto…volta e diz…vem comigo! me apresenta um taxista que vai levar um cliente para um resort do lado do meu… e a quem eu devo seguir!!! Bom…logo na saída primeiro mico…māo inglesa… entro do lado errado do carro…começam todos a rir… e ainda bem que fui seguindo alguém…assim eu o seguia também nas rotundas e entradas de ruas… fui direitinho até o resort!!

No dia seguinte… pequeno almoço com a vista abaixo… pensei….isso tem tudo pra correr bem… o que vocês acham??

Agora, vāo viajar um pouco comigo pelo que fiz pela ilha, para perceberem que correu mesmo muito bem… Eu fiquei em Le Morne…

Nāo era o local mais famoso… e aonde as pessoas que conheço que ja visitaram as Maurícias costumam a ficar… normalmente optam por Flic and Flac.. passei por lá um dia..e nāo me arrependo da minha opção de estadia… no resort que fiquei tinha um Club Mistral de Windsurf e uma escola de Mergulho… o que me garantiu ocupaçāo e companhia todos os dias… a equipa do Club Mistral era fantástica…entāo diariamente acordava…pequeno almoço e lá ia eu me sentar no Club Mistral para ver como estava o vento e a que horas eu ia para dentro d’água…ou se eu ia conversar com o pessoal do mergulho… para combinar o meu mergulho do dia… ou se ia dar uma volta de carro pela ilha… Um dos dias chego no club mistral e me dizem…tem uma tempestade se aproximando… com ventos fortíssimos e hoje não vamos operar… pensei…pronto… lá foram as férias para o brejo…mas felizmente… passou mais afastado… do que o que estavam a espera…

Neste dia, aproveitei para ir a Port Louis…conhecer a capital e como era a ‘cidade grande das Maurícias. Fiquei bastante surpreendida com a quantidade de empresas que estavam instaladas.

Na volta, passei por Flic and Flac para ver como era a praia, aproveitei para dar um mergulho…afinal a tarde o tempo já estava fantástico de novo… Infelizmente nāo achei nenhuma foto da praia… naquela época nao usava o telemóvel para fotografar… nāo tinha selfies… era só câmeras mesmo…

Voltando para os lugares por onde passei… todos os dias dava uma voltinha para conhecer algum lugar novo… um dos pontos turísticos na ilha… é o Parque Chamarel… aonde podemos encontrar as 7 cores de terra (Essa incrível paisagem se formou pela ação erosiva do solo de basalto e pela combinação de seus minerais com a chuva. Esse coquetel, junto com o clima cálido, favorece a decomposição da argila no exterior. Mais surpreendente ainda é o fato de as cores estarem separadas por camadas. Ou seja, se você misturar a terra de diferentes cores, ela acaba se separando novamente por camadas.)

No mesmo local aonde encontramos as 7 cores da terra, encontramos as tartarugas gigantes…

No mesmo parque encontramos as cascatas de Chamarel… Maurícias nāo é apenas praia… tem muito mais paisagens para serem admiradas.